Ultimamente tenho observado, que cada dia em minha vida, tem se mostrado de forma realmente surpree

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

LÁGRIMA DE AMOR


Na minha caminhada
Por ruas quase desertas
A solidão foi cortada
Quando chegaste.

Olhei com encanto
Teu rosto moreno,
Tuas mãos segurando
Compreendi que te amava.

Sonhos de amor e poemas
Como nuvens espalharam-se
Nos astros viajamos
Mil estrelas nós contamos.

No teu colo eu dormi
Quando acordei já não estavas
O brilho das estrelas te empolgou
Não sei qual delas contemplavas.

Não sei em qual constelação ficaste,
Sei apenas que, em mim mataste
Os mais lindos sonhos de amor
Da menina que te sorria,

Da menina que te queria
Ou melhor, da menina
Que muito te amou
E agora chora de dor.

M@ José

Nenhum comentário: