Ultimamente tenho observado, que cada dia em minha vida, tem se mostrado de forma realmente surpree

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

CORAÇÃO



Toco a música da esperança
Com a nota suave a acariciar
No bailar de uma linda dança
Orquestrei as luzes do sonhar

No reino mágico do amor
Fui violinista e toquei
Mesmo consumido pela dor
Uma canção eu te ofertei

Joguei nos penhascos da vida
Os dragões das desavenças
Guardei comigo as divergências
E as minhas vontades incontidas

Quando senti a felicidade
Elevei-me e subi ao morro
Hoje choro de saudade
Te chamo pedindo socorro  

Sofro porque não posso esquecer
Detalhes que a vida me proporcionou
Os mais lindos momentos de prazer
Do amor que você me ofertou.

M@ José

terça-feira, 14 de setembro de 2010

COMEÇE COM O BEIJO


Quando você estiver
Beijando a mulher amada
Descubra o que ela quer
Deixando-a toda excitada

Acaricie bem a grutinha
Saciando seus desejos
Até ficar molhadinha
Com seus ardentes beijos

Um beijo atraente e sedutor
É uma grande vitamina
Faz subir a adrenalina
Tem um efeito arrebatador

Um beijo com ansiedade
Produz um forte sabor
Leva à criatividade
Pela força do amor

Mulher gosta de beijar
Ser beijada e seduzida
O manejo e o penetrar
É a melhor coisa da vida.

M@ José

O POETA E A POESIA



Deus deixou o caminho descoberto
Para o homem enxergar e percorrer,
No que for mais conveniente e certo
Conhecer, palmilhar e desenvolver

O poeta é livre em sua caminhada
A mente é sua fonte de inspiração
Deus não força ninguém a nada
Cada um toma a sua decisão

O poeta transforma em versos
Sua sabedoria e experiência
Faz da poesia o seu universo
E o motivo de sua existência

A poesia nasce em qualquer lugar
O poeta sente desenvolve e revela
E se alguma inspiração lhe faltar
Deus contribui com sua parcela

Muita gente ama o poeta
Tem carinho e admiração
Sua obra se torna predileta
No cantinho de cada coração.

M@ José

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

RAIOS DE SOL




Acordei com o som das ondas do mar
Na varanda, raios de sol a me aquecer
Na minha pele sempre o desejo de amar
Meus pensamentos comecei a escrever

Sou a todo momento, folha ao vento
Numa tarde cinza e fria de um outono
Penso no tempo que não é meu tempo
Vivo o presente hoje ele é meu dono

Senão folha, um conto, uma poesia
Delícias do meu mundo encantador
Serei páginas de um livro algum dia
Minha linguagem em versos de amor

Tudo que existe na minha memória
Versejar é o que mais me agrada
Almejo concluir a minha história
Amando e sendo muito amada.

M@ José